O psicólogo

Quem é o psicólogo afinal?

É aquela pessoa que por alguma razão dela resolve tentar entender as razões dos outros. Guardado nas entranhas de seu pensamento, é aquele que movido por um desejo de compreender, estudar, ouvir (e sabe-se lá quantos mais substantivos), na direção de um caminho não menos complexo e que nunca tem um fim.

Na calada da noite ou talvez durante o dia, talvez até mesmo andando à toa pela rua ou “viajando na maionese”, ele decide que quer fazer isso. E é lá na universidade que descobre que “isso” era difícil entender até para ele mesmo, justificando-se ao longo de cinco anos, para quê tantos estudos.

O psicólogo é aquele que estuda durante 5 anos e quando sai da universidade logo descobre: ainda é preciso mais. Seja para se aprofundar no sujeito diante dele no consultório, seja para se aprofundar nos estudos sobre os grupos e outras instituições, ele tem que estudar ainda mais.

O que ele faz e para o que se dedica, vale à pena desde que ele tenha decidido por caminhar por uma trilha difícil e por vezes, desanimadora.

Olhar para o outro passa a ser mais difícil e logo aquelas falas dos professores tornam e retornam a fazer sentido. Eis que surge o supervisor, esse outro tão importante e bem ali, passos adiante (tanto fisica, quanto simbolicamente) ao qual a ignorância agradece num sucumbir desfeita. É também ao supervisor que remete-se um sorriso grato quando percebe-se estar vendo aquilo que há pouco não via.

Mas… há as pedras no meio do caminho… Ah, essas pedras de que tanto falam…

Para aqueles que não seguiram as recomendações básicas, seja por ignorância, prepotência, ou desculpas postas e expostas diante de si, elas irão se mostrar. O psicólogo vê e se não vê, alguém o vê e atua, seja na crítica, seja culpa, abandono ou desdém.

E depois, depois do trilhar dos primeiros passos, aqueles que decidiram caminhar e enfrentar os obstáculos, eis que surge como recompensa silenciosa, histórias atrás de histórias, tão únicas como uma estante repleta de livros novos e inéditos diante uns dos outros. E mais que isso, farão parte de cada uma delas, na medida em que seu sutil posicionamento serve para ajudar a virar páginas e mais páginas, abrindo espaço para novos capítulos.

 

Dedicado aos meus amigos e colegas de profissão, bem como aos meus professores, supervisores e meu analista. Feliz dia do psicólogo à todos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s